PORTIFÓLIOLITERATURA

Projetos de promoção do livro e leitura

2.jpg
STATUS DO PROJETO:

FINALIZADO

ANO DE EXECUÇÃO: 2020

SOBRE O PROJETO:

O I Concurso Literário Novas Leituras Curitibanas é uma proposta que contempla ações de incentivo e fomento à escrita literária na cidade de Curitiba e região metropolitana, atividades de trocas de experiência entre artistas, divulgação de autores locais e/ou textos ainda não publicados, criação de material audiovisual e incentivo à leitura. Tudo online e com acesso gratuito.

Lançamos um Concurso Literário em Fevereiro de 2020 que escolheu 10 (dez) textos literários inéditos - nos gêneros conto, crônica, dramaturgia ou poesia - a partir dos quais foram criadas 10 leituras performáticas em vídeo realizadas por artistas da cidade de Curitiba, que foram publicadas e divulgadas através do canal “Nossas Leituras” do Youtube e demais redes sociais vinculadas ao projeto.

Os textos inscritos foram submetidos à avaliação de uma comissão formada por duas curadoras cujas pesquisas se circunscrevem na área de literatura contemporânea. São elas:

IAMNI:

Possui graduação em Letras, Bacharelado em Estudos da Tradução, pela Universidade Federal do Paraná (2014) e mestrado em Letras pela mesma instituição (2017), com ênfase em Estudos Literários. Atualmente é doutoranda do Programa de Teoria e História Literária da UNICAMP (bolsista CNPq) com pesquisa sobre a obra de Jacques Derrida, tradução literária e alteridade. Cursou em 2011, como bolsista do programa AUGM, intercâmbio acadêmico na Universidad de Santiago de Chile. Edita, junto com o poeta Alexandre França, a Mathilda Revista Literária.

DIAMILA MEDEIROS

Diamila Medeiros é Doutora em Estudos Literários pela UFPR. Foi mediadora de leitura da Fundação Cultural de Curitiba, no programa Curitiba Lê, entre os anos de 2013 e 2015. Organizadora de eventos literários e acadêmicos. Foi membro do Grupo de Trabalho que escreveu o Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas de Curitiba. Ministra cursos e oficinas de formação de mediadores de leitura desde 2015. Já integrou o júri do Concurso Luci Collin da Semana de Letras da UFPR (contos) e da Editora da UFPR de conto e poesia.

 

Os 10 (dez) trabalhos por elas selecionados receberam cachê de R$ 700,00 referente à autorização de uso do texto para a criação e veiculação das vídeo-leituras.

Curadoria do Concurso: Diamila Medeiros e Iamni

Direção Artística: Ali Freyer

Lives: Alexandre Gil França, Lucas Buchile e Luci Collin.

Autores Selecionados: Alexander Brasil, Dan Porto, Hugo Simões, Nará de Souza Oliveira, Patricia Cipriano, Paula Giannini, Ralf Faeda, Richard Roch, Wal Dal Molin, Yuri Amaury.

Elenco: Caroline Marzani, Guilherme Mendes Muniz, Juliane Souto, Laysa Machado, Fabiane de Cezaro, Flávia Imirene Sabino, Lígia Quirino, Lilyan de Souza, Lucas Mattana e Rafael Di Lari.

Captação de Audio e  Vídeo: Paulo Silveira

Iluminação: Erica Mityko

Diretor de Produção: Rodrigo Hayalla

Assistente de Produção: Juliane Souto

Making-off: Lígia Quirino

Assessoria de Imprensa: Mem & Mem Comunicação

Produção e Edição: Pinguim Produções

Realização: Sou Produções

PROJETO REALIZADO COM O RECURSO DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA DA FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA, PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA E MINISTÉRIO DO TURISMO.

 

LEI ALDIR BLANC 2020 

FICHA TÉCNICA
 
 
FOTOS
 
CONHEÇA OS ESCRITORES VENCEDORES:
Richard Roch (crédito - Bruna Oliveira).

RICHARD ROCH

Conto: Suporte caseiro para Moto G na Bike

Criado no bairro do Fazendinha, Richard Roch vive em Curitiba. Participa da oficina de escrita e leitura De Próprio Punho e tem textos publicados no periódico independente RelevO. É autor dos livros Preto de alma preta (contos, editora Medusa, 2020) e Maratonistas do Quênia (poesia, Urutau, prelo). O texto Suporte caseiro para Moto G na bike teve sua primeira versão escrita durante a oficina Deus mora hoje na boca dos ministérios e o que a poesia tem a ver com isso, ministrada por Julia Raiz (2020). Formado em Jornalismo e Sociologia, trampa com cafés especiais.

HUGO SIMOES.jpg

HUGO SIMÕES

Poema: Engesso meu braço em silêncio.

Hugo Simões é poeta e tradutor. Nascido em Guaíra, à beira do Pantanal, e radicado em Curitiba, tem dois livros de poesia publicados, Pêsames (Dybbuk, 2016) e Perdão (Contravento, 2019), além de traduções em revistas e capítulos de livros, de autores como Bertold Brecht, Heinz Rudolf Unger, Nikolaus Lenau, Paul Celan e Stefan Zweig. É, também, doutorando em Letras no PPGL/UFPR. Atualmente, dedica-se à tradução de textos dramatúrgicos de Thomas Bernhard e Wolfgang Bauer, e de textos poéticos de Paul Celan e Tamara Kamenszain.

DAN PORTO.jpeg

DAN PORTO

Conto: O pai ou a renda da morte.

Dan Porto é escritor e professor. Especialista em Artes, é porta-voz do “Transtexto”, criador dos projetos “As Pessoas de Fernando” e “Julho Literário”. Publicou os livros Pequeno Manual do Vestibular (2009), Raridades (2011), Viver e ajudar a viver (2014), Série Poética: Just it, Carménère, Xilema (2015), A cura da Aids (2017), além de textos avulsos em veículos especializados. Instagram: @danportoeu.

Wal.jpeg

WAL DAL MOLIN

Conto: Ruta Pix: um estudo sobre revelações de banho e poder.

Wal Dal Molin é escritora, advogada colaborativa e pisciana. É devota da Santa Sensibilidade Difusa. Já fez mestrado em direito e em filosofia, usou sutiã de ombreira, concorreu a rainha da festa da uva (podia ter sido do caqui) e subiu a construção como se fosse fácil, só para desparecer com a agenda da escola. Prefere a caneta, daí porque “a curva da letra igualzinha a sua” é o seu primeiro livro.

RALF FAEDA.jpg

RALF FAEDA

Conto: Geada Negra

Ralf Faeda – formado em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda pela FAO, e pós- graduando em Teoria da Literatura pela PUC-PR, aficionado por literatura em suas mais distintas vertentes. Pai do pequeno Martin, mora em Curitiba e enxerga na história e cultura paranaenses ricos enredos e tramas ocultas esperando pelas palavras que as eternizem.

ALEX BRASIL.jpg

ALEX BRASIL

Conto: Encruzilhada

Alexander Brasil nasceu em Curitiba, em 1997. É estudante de Letras da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e trabalha com incentivo à leitura no Programa Curitiba Lê, da Fundação Cultural de Curitiba (FCC). Seus contos ficaram em primeiro lugar no Concurso Literário Luci Collin nos anos de 2019 e 2020, promovido pela Semana de Letras da UFPR. Seu primeiro livro sairá pela editora Kotter, como uma das premiações da edição de 2020.

patricia.cassandra.png

PATRÍCIA CIPRIANO

Dramaturgia: dentro do peito uma bomba.

Patricia Cipriano - COLOCA FOGO NAS CALDEIRAS! Artista, cabaretera, performer, SAPATÃO, FEMINISTA! Comanda o programa online de conteúdo sapatão @magazinefancha. Vocalista e compositora da pós banda performática @horrorosasdesprezíveis. Co-fundadora da @bifeseco, onde desenvolve trabalhos de dramaturgia autoral. Selvática por natureza, encontrou no sobrado rosa (@selvaticaoficial) morada para criações cabareteras e de variedade. O Cabaré Político como linguagem e ferramenta de expressão artística faz parte do processo de criação. Arte/vida indissociáveis em constante processo!

yuri foto (crédito Rafaella Sepullveda).

YURI AMAURY

Poema: Um corpo para Kalki

Yuri Amaury (Curitiba, 1991) é doutorando em Estudos Literários na UFPR e autor de Agáloco|Transviscerações (Urutau, 2020). Tem poemas nas revistas Posfácio, Literatura e Fechadura, Ruído Manifesto e Mallarmargens, e recebeu segundo lugar no Prêmio Off-Flip de Literatura 2020 na categoria Poesia. Como tradutor, verteu poemas de Mary Oliver, Wendell Berry, Hayden Carruth e John Kinsella para o blog Escamandro, o projeto Pontes Outras, a Revista Belas Infiéis e a Revista Zunái.

PAULA GIANNINI.jpg

PAULA GIANNINI

Conto: Do modo cruel como se exterminam as baratas.

Paula Giannini é escritora, atriz e produtora cultural. Transita em vários universos, com textos infantis e adultos. Em 2017 lançou Pequenas Mortes Cotidianas (Ed. Oito e Meio). O livro foi finalista aos Prêmios Guarulhos e Oceanos de Literatura. No mesmo ano (Ed. Bambolê), lançou Se essa rua fosse minha – Espetáculo de brincar, imenso sucesso selecionado para o PNLD Literário 2018 e pelo Catálogo Bolonha, representando o Brasil na maior feira do gênero no mundo. Em 2019 mereceu o Prêmio Dramaturgia de Pequenos Formatos do CCSP por seu texto De Esperança, suor e
farinha. Atualmente escreve para o Blogs As Contistas e Os Imaginários

Naráfoto.jpg

NARÁ SOUZA OLIVEIRA

Dramaturgia: Na estação.

Nará Souza Oliveira, professora aposentada e escritora, nasceu em Rio das Flores, RJ, e desde 1962 vive no Paraná. Foi diretora no primeiro Colégio Estadual Quilombola do Paraná, no quilombo Joao Surá, em Adrianópolis. Fez parte do GT Trabalho Clóvis Moura. Na literatura Infantojuvenil publicou: Curumim - pela prefeitura de Piraquara; Panela de Barro e Colher de Pau - Mazza edi.; Léia, a menina que tem o nome na flor- Flamingo. edi.. Em 2019 recebeu o Prêmio Oliveira Silveira de Literatura Infantojuvenil e aguarda a publicação do livro premiado.

 
 
IMPRENSA