PORTIFÓLIOLITERATURA

Projetos de promoção do livro e leitura

7.jpg

FINALIZADO

Execução em 2016

SOBRE O PROJETO:
 

         Este projeto foi contemplado pelo Edital Livre proposto em 2015 pela Fundação Cultural de Curitiba, e foi um ciclo de leituras que executou 100 ações de incentivo à leitura no Município de Curitiba ao longo do primeiro semestre de 2016. As atividades, que aconteceram nas Casas da Leitura da FCC e na rede de bibliotecas da Secretaria de Educação assim como nas Escolas da rede pública de ensino, teve como mote central a interface entre três linguagens artísticas - literatura, teatro e cinema - na instauração de um momento de fruição e troca poética entre os participantes a partir de leituras das obras do poeta e dramaturgo inglês William Shakespeare, e de diversos outros autores que dialogam e referenciam o universo shakespeareano.

Em termos gerais, cada um dos encontros teve como objetivo central a leitura coletiva de uma das obras dramáticas de Shakespeare e um debate de mediação a partir do qual algumas referências foram apresentadas aos participantes, e suas leituras e comentários compartilhados, sendo uma parte muito importante do trabalho de mediação literária o acolhimento das vozes dos leitores, uma vez que é através da verbalização sobre sua relação com a obra lida que esta se efetiva.

           As ações do ciclo se dividiram em 10 leituras de cada uma das 10 peças selecionadas para este trabalho: A megera domada, A tempestade, Como gostais, Hamlet, Macbeth, Otelo, Rei Lear, Romeu e Julieta, Sonho de uma noite de verão e As alegres comadres de Windsor.

                Os participantes receberam cópias de cenas do texto apresentado para acompanhar uma leitura coletiva encabeçada pelo mediador/ator Ali Freyer e pelos artistas convidados: Juliane Souto, Janaína Micheluzzi, Ligia Quirino e Rodrigo Hayalla. Outras cenas foram apresentadas como leitura dramática do ator e do mediador/ator. A  relação do leitor para com a obra passa a ser explorada de outra maneira, uma vez que o participante passa a assistir os diálogos que compõe a narrativa sendo interpretados pelos atores.

                Num terceiro momento, outras cenas da peça foram expostas através da apreciação de trechos de filmes de distintos cineastas: Franco Zeffirelli, Baz Luhrmann, Max Renhardt, Michael Hoffman, Kenneth Branagah, Justen Kurzel, Leila Hipólito, David Richards, Michaell Eliot, Stuart Burge, Vishal Bhardwaj, Orson Wells. Em cada um dos encontros foram lidos trechos de pelo menos duas versões cinematográficas da peça.

                E assim, no entrelaçamento entre leitura compartilhada do texto, da cena apresentada pelos atores e dos fragmentos de obras fílmicas, se estabeleceu o contato dos jovens com o imaginário de Shakespeare e suas criações. E no debate posterior, não apenas as impressões sobre a história e sua temática foram abordadas, mas também se discutiu sobre as intercessões e especificidades dessas linguagens narrativas, seus elementos e potencialidades; a fim de, a partir desta experiência, ampliar o repertório dos participantes e sua sensibilidade em relação à diversidade estética e as múltiplas leituras e viagens passiveis de se empreender no universo da arte.

 

 

  1. AS OFICINAS

 

               

OFICINA 1 – A MEDIAÇÃO DE LEITURA EM MÚLTIPLAS LINGUAGENS:

               

Expandindo o conceito de leitura e fomentando uma abordagem desta enquanto atividade artística, a proposta se desenvolveu numa reflexão sobre mecanismos e procedimentos para criação de ações literárias ligadas também às artes cênicas, cinema, música e artes visuais em constante relação umas com as outras e com a literatura. Além de compartilhar referenciais teóricos, o mediador/oficineiro  Ali Freyer provocou experiências de fruição e experimentação práticas de mediação.

Esta oficina aconteceu em setembro de 2016 na Bibliotece Publica do Paraná.

 

OFICINA 2 – O USO DA VOZ NA MEDIAÇÃO DO TEXTO LITERÁRIO

Também passando por conceituações e embasamentos teóricos e exercícios práticos, esta oficina objetivou instrumentalizar e sensibilizar o participante para a construção de uma estética da leitura em voz alta, ressaltando os aspectos éticos e técnicos de sua concepção e execução.

 

Esta oficina aconteceu na Casa da Leitura Wilson Bueno em novembro de 2016.

Ambas oficinas tiveram a duração de 10 horas cada, e tiveram mais de 60 inscritos

FICHA TÉCNICA
 
 
 

   

Mediador de Leitura: Ali Freyer

Atores convidados: Juliane Souto, Lígia Quirino, Rodrigo Hayalla e Janaína Micheluzzi

Diretor de Produção: Rodrigo Hayalla

Registro fotografico: Juliane Souto

Realização: Movimento Enxame

FOTOS