PORTIFÓLIOLITERATURA

Projetos de promoção do livro e leitura

4.jpg
STATUS DO PROJETO:

Em Execução 2019/2021​

SOBRE O PROJETO:

       O Machado 180 se articula em cento e oitenta ações literárias, espalhadas pelas dez regionais de Curitiba, programadas para acontecer entre Maio e Outubro de 2019, em comemoração  os 180 anos de nascimento deste que é considerado pela fortuna critica um dos maiores (senão o maior) escritor do nosso país; contemplando obras de diversos gêneros literários que serão compartilhadas e mediadas junto ao público leitor através de diferentes formatos de mediação.

                Sendo assim, as cento e oitenta ações centrais do projeto (no número não estão inclusas as ações de contrapartida social) se dividem em 4 eixos distintos, sendo eles:

O QUE CONTAM AS CAROLINAS – Rodas de Leitura de 1h cada, em que contos do autor serão lidos e discutidos coletivamente. A vocalização do texto fica a cargo da mediadora de leitura, enquanto os participantes o acompanham em cópias que lhes serão presenteadas. A intenção é a de borrar as linhas com as quais o autor é usualmente apresentado no ensino  regular – comumente abordado por um prisma elitizado, distante– e estabelecer encontros prazerosos de fruição do texto literário a partir do qual se abrirá espaço para uma conversa livre na qual todos têm voz e podem dividir suas leituras, pontos de vista, reflexões e lembranças suscitadas pela obra.

A mediadora tem o intuito de instaurar ainda mais uma provocação, a respeito do contexto  social retratado e o papel das personagens mulheres na dinâmica da trama e nos possíveis discursos no (e acerca do) texto de Machado.

CONTA MACHADO - Neste segundo eixo de ação propõe-se o trabalho com o tradicional formato da contação de histórias em sua modalidade de “história decorada”. Uma dupla de atores/contadores desenvolve 50 encontros de 50 minutos em que vários contos e trechos de poemas do autor se intercalam num compartilhamento performativo do texto (performativo no sentido de presentificar-se através dos corpos/vozes, das presenças no espaço). São 5 apresentações distintas (curadoria em anexo) permeadas de conversas livres com o público, desenvolvidas especialmente para instituições da comunidade em que haja um número significativo de jovens e adultos em processo de alfabetização, como também para jovens dos anos finais do ensino fundamental.

MACHADO – REVISTO E AMPLIADO - Além dos contos e poemas, o projeto também prevê ações de mediação dos romances do autor. Duas das mais famosas narrativas machadianas – Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Brás Cubas – serão revisitadas através do trabalho de outros artistas que se aproximaram do universo e das personagens de Machado. Trechos de filmes, músicas, outros textos literários e encenações de artistas diversos serão mesclados a excertos do romance proposto em uma apreciação via múltiplas linguagens artísticas. Estão previstas 20 atividades de 90 minutos de duração conduzidas também a partir de uma ampla escuta das vozes dos leitores participantes, suas impressões, memórias e afetos.

 

NO PALCO DE ASSIS - A dramaturgia de Machado será apresentada através de 10 leituras cênicas da peça “Quase ministro”, contemplando a mediação de mais este gênero textual ao qual o autor se dedicou. Depois de cada apresentação, realizada por 4 atrizes, a equipe abrirá um bate-papo em que possa receber as impressões dos participantes, e responder questões acerca do autor, da obra e das escolhas cênicas através das quais estes foram apresentados. Os encontros de leituras cênicas serão organizados para ter 50 minutos de duração.

Assim, as ações acima elencadas serão distribuídas da seguinte maneira: 100 rodas de leitura, 50 contações de história, 20 leituras em múltiplas linguagens e 10 leituras cênicas. Somam 180 horas de programação inteiramente gratuita, e ofertada não somente para o público espontâneo já habituado a frequentar espaços e eventos culturais. A ideia central é a de agendar a execução das ações em diversos tipos de instituições e espaços públicos, endereçando o convite para a cidadã e o cidadão que ainda se veem distantes das práticas de leitura. A escolha e agendamento dos espaços será feito em comum acordo entre a produção do projeto e a coordenação de literatura da Fundação Cultural de Curitiba através das Casas da Leitura do Programa Curitiba Lê.

 

FICHA TÉCNICA

Idealização: Ali Freyer

Oficinas: Diamila Medeiros, Ali Freyer e Fabiane de Cezaro.

Mediação "O que contam as Carolinas: Juliane Souto.

Contadores de Historias "Conta Machado": Ali Freyer e Janaína Micheluzzi

Mediadores "Multiplas Linguagens": Juliane Souto e Rodrigo Hayalla

Leituras Dramáticas "No Palco de Assis": Janaína Micheluzzi, Fabiane de Cezaro, Juliane Souto, Lígia Quirino e Rodrigo Hayalla.

Direção de Produção: Rodrigo Hayalla,

Realização: Pinguim Produções e Movimento Enxame