PORTIFÓLIOLITERATURA

Projetos de promoção do livro e leitura

ouvicverso!.png
STATUS DO PROJETO:

EM EXECUÇÃO

AGENDA

04 a 07 de maio - São João do Triunfo

10 a 13 de maio - Chopinzinho

07 a 10 de junho - Cândido de Abreu

21 a 24 de junho - Tibagi

29 de junho a 01 de julho - Cerro Azul

SOBRE O PROJETO:
 

O projeto Minha Biblioteca Viva, foi aprovado no Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura / PROFICE da Secretaria de Estado da Cultura –Governo do Estado do Paraná e tem apoio da COPEL. O projeto consiste em ações de incentivo à leitura para revitalização de bibliotecas escolares em 10
municípios do estado do Paraná.


São 20 Oficinas de Gestão de Acervo e Revitalização de Bibliotecas escolares, executadas por 3 profissionais com amplo conhecimento em gestão de bibliotecas, com duração de 9 horas cada oficina.
 

100 Rodas de Leitura e 100 contações de Histórias divididas entre os 10 municípios atendidos.
 

20 oficinas de Mediação de Leitura com duração de 3 horas cada (02 oficinas em cada cidade)
 

Doação de 200 ecobags aos alunos das escolas atendidas que servirão de veículo para retirada de livros na biblioteca escolar. Serão 2000 sacolas que os alunos poderão personalizar com seu nome e criar o hábito de emprestar livros semanalmente ou quinzenalmente.


Doação de 100 livros para cada biblioteca das 10 cidades, totalizando 1000 livros de literatura infantil.


As cidades contempladas são: Faxinal, Carlópolis, Tibagi, Carambeí, Bituruna, Chopinzinho, Cerro Azul, Inácio Martins, Cândido de Abreu e São João do Triunfo 

 

Todas ações são gratuitas para as cidades, solicitamos uma parceria para o agendamento das rodas de leitura e oficinas com os grupos.

AS OFICINAS

OFICINA DE GESTÃO DE ACERVO E REVITALIZAÇÃO DE BIBLIOTECAS
09 horas - 40 Vagas

 

A Oficina “Gestão de acervo e revitalização de bibliotecas” ministrada por Andressa dos Santos, Lilyan de Souza e Cristiano Nagel - vem no contexto da biblioteconomia buscar a revitalização da biblioteca, assim
compreendendo formas de organização de espaço, acervo, disseminação, higienização, conservação e métodos de empréstimo. 


Ressaltando a importância do profissional da informação no ambiente escolar e sua integração como parte dinâmica de ações educacionais, sociais e culturais, transformando assim a biblioteca em um espaço
democrático e de conhecimento. Essa oficina pretende desenvolver o estimulo à leitura e ao aprendizado através da utilização da biblioteca, promovendo atividades juntamente com a leitura, discussão e
socialização tornando-a um espaço a ser explorado.


OFICINA DE VOZ E MEDIAÇÃO DE LEITURA
03 horas - 40 Vagas


A Oficina de Leitura em voz alta "Estéticas da Enunciação" ministrada por Lilyan de Souza tem como foco de pesquisa a discussão e investigação prática das potencialidades da leitura em voz alta e da narração de histórias, (da vocalização de textos literários ou da tradição oral), para o trabalho de incentivo à leitura, para o trabalho do contador de histórias. Trará reflexões sobre os estudos de teóricos da performance, da leitura, da voz e do teatro, para explorar esses conceitos de forma prática, mostrando como uma abordagem
performativa, centrada na potencialização dos elementos sonoros presentes nos textos literários, pode auxiliar no trabalho com o incentivo à leitura e na expansão da narrativa para além do corpo, pela voz, sem romper este corpo. Esta disciplina pretende desenvolver as capacidades poéticas individuais de cada voz a partir da voz do texto ou das narrativas orais.


OFICINA DE MEDIAÇÃO DE LITERATURA INFANTIL
03 horas - 40 Vagas


A Oficina de Mediação de Leitura de Literatura Infantil ministrada por Cristiano Nagel, tem como foco, a busca de um repertório de livros, contos e textos infantis, para as atividades relacionadas ao contato da
criança com o livro. Partindo dos contos de fadas tradicionais até suas releituras, busca-se proporcionar ao mediador subterfúgios para a criação de um vínculo com a criança, este fundamental para a construção de uma relação afetiva com a literatura. Pelo olhar se estabelece diálogo e a criança é inteligente e capaz de fazer muitas leituras. Ela expressa sua atenção e seu interesse de diferentes modos, pelo movimento, com brincadeiras e comentários. E, para isso, seu engajamento nessa ação é muito importante, pois sabemos que a maneira como nos relacionamos com as crianças e com os livros pode ser determinante na formação delas enquanto sujeito leitor.

 
FOTOS
 
Os mediadores
 
andressa.png

Andressa Santos

Bibliotecária

Andressa dos Santos é formada em Biblioteconomia (2020). Iniciou sua experiência em biblioteca atuando como auxiliar de biblioteca universitária nas Faculdades SPEI (2008-20011) e Biblioteca escolar no Colégio Bom Jesus (2011-2012).
Atualmente faz parte do programa de incentivo a leitura da Fundação Cultural de Curitiba, o Curitiba Lê, exercendo a função de auxiliar no processo técnico e responsável pelo ateliê de restauro e reparo de livros.

crisd.png

Cristiano Nagel

Idealizador do Projeto, Mediador de Leitura e Ministrante de Oficina

Nascido em Joinville – Santa Catarina, iniciou sua carreira na Cia. de Teatro de Repertório da Univille sob a direção de José Sizenando de Moraes (1998 a 2003). Fundador da Faunos Cia Teatral (2001 a 2003), participou também da Companhia Joinvilense de Teatro (2007 a 2008) sob a direção de Robson Benta e Em Cena Teatro (2003 a 2009) sob a direção de Morgana Raitz. Em 2009 ingressou na UNESPAR onde graduou-se como Bacharel em Artes Cênicas em 2012.. Foi aluno especial na disciplina do Mestrado em Estudos Literários – Teoria do Teatro na UFPR (2013). Especializou-se em Narrativas Visuais pela UTFPR (2015/2017). Foi estagiário de mediador de leitura da Casa da Leitura “Miguel de Cervantes” em 2012. Teve os projetos “Doces ou travessuras” aprovado no Edital dos Ciclos de Leitura da FCC (2013), “Hoje é dia de Leitura no Parque”, (Edital livre de 2015/2016) da Fundação Cultural de Curitiba, “E se fosse assim?” aprovado do Edital de Ações de Incentivo à Leitura da FCC (2018), “De Malas Prontas: Histórias Polonesas, aprovado pelo Edital Folclore – Criatividade Cultural pela Cidade (2019), “Leituras Urbanas: Literatura nas Ruas da Cidadania”, aprovado pelo Edital de Mecenato Municipal (2019). Foi Mediador de Leitura na
cidade de Almirante Tamandaré no Projeto “Agentes de Leitura” (2018) Promovido pela SEEC e produzido Pelo Instituto Dom Miguel. Foi Mediador de Leitura na cidade de Pinhais no Projeto Cotidiano Leitor (2019) Promovido pela SEEC e produzido Pelo Instituto Dom Miguel. Desenvolve juntamente com Carla Viccini, desde 2012 o projeto
“Posso Ler pra Você? Aprovado no Edital da Copa pelo Ministério da Cultura (2014), “Curitiba: Posso Ler pra você?” aprovado pelo Edital das Regionais da Fundação Cultural de Curitiba (2015) e “Próxima parada: Posso Ler pra Você?” aprovado no Edital Livre da Fundação Cultural de Curitiba (2016). Desenvolveu na Cidade de Almirante Tamandaré Projetos de Leitura e Ação Social nos CRAS e CREAS da cidade (2019/2020) Produziu o projeto "Minha avó me contou: Literatura paranaense e tradição oral" de Lilyan de Souza, e coordenou o projeto "Composições Paranaenses:
A música pede passagem" de Vitor Andrade em 2021.

lili.png

Lilyan de Souza

JORNALISTA, EDUCADORA, MEDIADORA DE LEITURA, CONTADORA DE HISTÓRIAS, ATRIZ,
DIRETORA TEATRAL, PRODUTORA CULTURAL E ESCRITORA

Graduada em Comunicação Social – Jornalismo pela UNIVEL, em 2006 e em Artes Cênicas – Direção Teatral pela
UNESPAR/FAP, em 2012. Atua na área do incentivo à leitura desde 2006, trabalhando em importantes projetos junto à SECC, FCC, SESC, SESI, BPP, Prefeituras, Bibliotecas e demais instituições de diversos municípios do Paraná e Santa Catarina. É sóciafundadora da Inominável Companhia de Teatro desde 2010, onde desenvolve pesquisas que mesclam teatro e literatura e projetos em outras áreas artísticas como música e arte-educação.
É autora das obras: Pequenas Delicadezas Cotidianas (contos) e A Menina dos Sonhos (literatura infantojuvenil), publicadas pela Editora Inverso, em 2017. E das obras da literatura infantil publicadas em podcast através do projeto Minha avó me contou (literatura paranaense e tradição oral): “Neli, do tamanho de um enorme coração”; “Filipina e Filomena, duas gatas bem pequenas”; “A missão divina da Gralha Azul” e “A lenda das Cataratas do Iguaçu (Tarobá e Naipi)”, todas lançadas em 2021.